Liga Brasileira de Free Fire

Depois de uma estreia que deu o que falar, a Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) retornou no último final de semana com as quedas válidas pela Semana 2 da competição. Mais soltas, as equipes se mostraram mais proativas que na primeira semana de confrontos e a tabela deu uma bagunçada tanto na partida de cima, quanto na parte de baixo.

Confira abaixo um apanhado de tudo o que aconteceu nos últimos sábado e domingo de LBFF.


Resultado das quedas

Sábado, 08/02
Bermuda (Jogo 1) – BOOYAH: Team Liquid
Purgatório (Jogo 2) – BOOYAH: Team Liquid
Bermuda (Jogo 3) – BOOYAH: BD Los Grandes
Purgatório (Jogo 4) – BOOYAH: Team Liquid
Bermuda (Jogo 5) – BOOYAH: BD Los Grandes
Purgatório (Jogo 6) – BOOYAH: paiN Gaming

Domingo, 09/02
Purgatório (Jogo 1) – BOOYAH: Team Liquid
Bermuda (Jogo 2) – BOOYAH: paiN Gaming
Purgatório (Jogo 3) – BOOYAH: Vivo Keyd
Bermuda (Jogo 4) – BOOYAH: Vivo Keyd
Purgatório (Jogo 5) – BOOYAH: LOUD
Bermuda (Jogo 6) – BOOYAH: Corinthians Free Fire

Tabela – Semana 2
Confira como ficou a tabela da LBFF após a Semana 2

Como se saíram os times na Semana 2

Destaques positivos: Team Liquid, Vivo Keyd, paiN, LOUD, FURIA e RED Canids.

Garantindo o BOOYAH quatro vezes no último final de semana, a Team Liquid tomou a liderança da LOUD e foi a equipe que mais se destacou nas últimas rodadas. Demonstrando-se um time consistente, o quarteto sobreviveu até o final em grande parte das partidas, assim como a Vivo Keyd, que também aparece como destaque positivo devido a consistência da equipe, em especial no último domingo.

Peu e Raposo, da Team Liquid (Foto: Cesar Galeão/Garena)

Garantindo pelo menos um BOOYAH no sábado e outro no domingo, a paiN também é uma equipe que merece uma menção honrosa pelo que vem fazendo no campeonato, tal como a RED Canids, que embora não tenha gritado nenhum BOOYAH, se manteve na briga por um espaço entre os cinco melhores da semana, vencendo boas trocações e realizando boas rotações pelo mapa.

Líder com vantagem na primeira semana, a LOUD teve uma queda de rendimento, mas ainda assim brigou para manter a sua boa colocação, enquanto, em contra-partida, a FURIA apareceu mais no campeonato, mostrou uma nítida melhora e conseguiu deixar a zona de rebaixamento, conquistando assim um lugar entre os dez melhores do campeonato.

FURIA aos poucos se encontra na LBFF (Foto: Cesar Galeão/Garena)

Inconstantes: BD Los Grandes, PRG, INTZ e Corinthians

Mesmo que tenha gritado BOOYAH duas vezes no sábado, a BD Los Grandes não conseguiu manter a boa forma para o domingo e não repetiu as boas performances nas quedas da última rodada.

O mesmo vale para a Prodigy, que também se mostrou uma equipe forte em diversos momentos do jogo, mas não conseguiu se encontrar por completo na competição, sofrendo eliminações bobas e cometendo diversos erros de rotação no mapa.

BD Los Grandes brilha no sábado, mas some no domingo (Foto: Cesar Galeão/Garena)

Embora tenha um elenco repleto de talentos, a INTZ ainda não conseguiu se impôr no campeonato. A equipe vive entre altos e baixos, fazendo ótimas apresentações em um dia e mal sobrevivendo em outro.

Por último, porém não menos importantes, é válido citar a inconstância do Corinthians, que mesmo após 24 quedas ainda não mostrou tanta proatividade se comparado ao time que levantou os dois principais troféus do Free Fire no final do ano passado.

Nobru foi peça fundamental para o Corinthians no última final de semana (Foto: Cesar Galeão/Garena)

Para ligar o alerta: SKS e B4

Duas equipes que precisam ficar atentas ao caminhar do campeonato são SKS e B4, que ocupam as duas últimas posições da tabela após ter se passado 1/4 de competição. A equipe de B4 chegou no campeonato com altas expectativas, mas não consegue trazer o bom jogo dos treinos para o palco, assim como a SKS, que por se tratar de um time novato, ainda sofre com a pressão e o nervosismo do presencial.

SKS toda reunida no pré-jogo (Foto: Cesar Galeão/Garena)

LBFF nas redes sociais: Twitter, Facebook e Instagram.